Quarta, 24 de julho de 2019
82991319220
Internacional

21/04/2019 às 09h30 - atualizada em 21/04/2019 às 09h40

116

Profº Nicanor

União dos Palmares / AL

Explosões em igrejas e hotéis deixam centenas de mortos e feridos no Sri Lanka
Ataques deixaram 207 mortos e mais de 450 feridos.
Explosões em igrejas e hotéis deixam centenas de mortos e feridos no Sri Lanka
Igreja de São Sebastião, atingida por explosões em Negombo, no norte de Colombo, no Sri Lanka — Foto: Chamila Karunarathne/AP

Uma série de explosões em hotéis de luxo e igrejas católicas durante a celebração da Páscoa no Sri Lanka deixou 207 mortos e mais de 450 feridos neste domingo (21), segundo o último balanço das autoridades policiais.


Os atentados foram registrados na capital, Colombo, e nas regiões de Katana e Batticaloa. De acordo com a polícia do Sri Lanka, os primeiros casos ocorreram por volta das 8h45 (0h15, no horário de Brasília) em três hotéis e três templos religiosos que realizavam missas.





 


Mais tarde, outras duas explosões foram registradas na capital, uma delas em outro hotel.


No hotel de luxo Cinnamon Grand, um homem-bomba se fez explodir na fila de clientes que esperava para entrar em um bufê de Páscoa em um restaurante do estabelecimento. "Ele se dirigiu para o início da fila e se explodiu", relatou um funcionário para a AFP. "Era o caos total", acrescentou.


Pessoas mortas após atentado em igreja de Santo Antônio em Colombo, Sri Lanka, neste domingo 21). — Foto: AFP


 Nenhum grupo reivindicou autoria das ações até o momento. Segundo fontes oficiais, ao menos 27 estrangeiros estão entre os mortos. Sete pessoas foram presas durante uma operação de captura dos suspeitos em Colombo. Dois policiais morreram durante a operação.


O que se sabe até agora




 8 explosões atingiram o Sri Lanka neste domingoAo menos 4 hotéis e 3 igrejas católicas foram alvosAtentados ocorreram na capital, Colombo, e em outras duas cidades


207 pessoas morreram e mais de 450 ficaram feridasNenhum grupo assumiu a autoria até o momento


Católicos representam 7% da populaçãoGoverno determinou toque de recolher


Presidência decretou o bloqueio temporário das redes sociais para impedir a propagação de mensagens falsas








  • Investigação



     O primeiro-ministro, Ranil Wickremesinghe, convocou uma reunião do conselho de segurança nacional em sua casa para o final do dia. "Eu condeno veementemente os ataques covardes contra nosso povo hoje. Eu chamo todos para permanecerem unidos e fortes", postou no Twitter.




     








FONTE: Globo

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium