Quarta, 19 de junho de 2019
82991319220
Internacional

28/05/2019 às 09h47

47

Profº Nicanor

União dos Palmares / AL

Povo paga propina para sobreviver, na Coréia do Norte.
Coreia do Norte: Relatório revela que população é forçada a pagar propina a militares para sobreviver
Povo paga propina para sobreviver, na Coréia do Norte.
© Foto: Mark Ralston/Getty

O documento traz um panorama de corrupção endêmica e repressão no país asiático. Segundo o relatório das Nações Unidas sobre direitos humanos na Coreia do Norte, a população é forçada a pagar propina a oficiais em dinheiro ou cigarro para sobreviver.


Militares têm prioridade dentro do regime. Ameaças de prisão ou processo fazem com que eles consigam extorquir a população, que já encontra dificuldades extremas de acesso à saúde, habitação, trabalho, alimento e tem liberdade de movimento e de expressão cerceada pelo sistema de governo.


O país sofre com o pacote de sanções econômicas impostas pela comunidade internacional há mais de uma década, como uma retaliação ao programa balístico e nuclear do regime.


Quatro em cada dez norte coreanos - ou o equivalente a cerca de 10 milhões de pessoas -têm acesso restrito a alimentos. Cortes ainda mais severos nas rações alimentares devem acontecer, já que a Coreia do Norte espera a pior colheita dos últimos dez anos.


A ONU pede que Pyongyang desmantele os campos de prisioneiros políticos, onde até 120 mil pessoas estariam detidas.


O relatório levou em consideração o testemunho de mais de 200 pessoas que conseguiram escapar do país, principalmente via a fronteira terrestre com a China.


"Depoimentos sob coação"


A missão norte-coreana em Genebra, para quem o relatório foi enviado, afirmou que o documento foi fabricado com ”supostos depoimentos de desertores, que fornecem informações falsas para ganhar dinheiro ou sob coação ".


Coreia do Norte rejeita a responsabilidade pela grave crise humanitária que o país está passando por sanções econômicas imposta desde 2006 pelas Nações Unidas em resposta às suas atividades nucleares, proibidas pelos tratados internacionais.


Mas o relatório aponta que o exército norte-coreano está recebendo uma grande parte do orçamento do Estado e deplora a má gestão da economia.

FONTE: MSN

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium