Sexta, 14 de dezembro de 2018
82991319220

23º

Min 20º Max 28º

Parcialmente nublado

Uniao Dos Palmares - AL

às 20:00
Esportes

16/11/2018 às 19h54

11

Profº Nicanor

União dos Palmares / AL

Está virando rotina. Brasil vence com gol irregular
Brasil joga mal mas vence Uruguai
Está virando rotina. Brasil vence com gol irregular
jpg

O time de Tite fez outra partida sem convencer. Graças à arbitragem, como foi diante da Argentina, venceu o Uruguai. Alan e Richarlison se salvaram. Tite deve muito do sucesso que teve até a Copa do Mundo às seleções sul-americanas. Ele assumiu o lugar de Dunga, quando a CBF se desesperava ao ver o Brasil na sexta colocação nas Eliminatórias.


 


Em março de 2017, a Seleção enfrentou os uruguaios, em pleno estádio Centenário. O time brasileiro foi implacável e não só ganhou, goleou, 4 a 1. A equipe de Tite: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho, Philippe Coutinho (Willian), Renato Augusto (Fernandinho) e Neymar; Roberto Firmino (Diego Souza).


E, hoje, depois do fracasso do Mundial, o reencontro em Londres.


As duas das mais tradicionais seleções do mundo buscando reformular suas equipe para a Copa de 2022. Oscar Tabarez com muito mais dificuldade. Tanto que nos últimos amistosos, as derrotas para o Japão e a Coréia do Sul.


 O Brasil também tentando se reencontrar. Colecionando vitórias em amistosos. Ganhou dos Estados Unidos, El Salvador, Arábia Saudita. Vieram os jogos contra a Argentina e hoje contra o Uruguai.


E duas coincidências. O Brasil jogou de forma previsível, absolutamente dependente de Neymar.


A segunda: os gols da vitória do time de Tite, irregulares.


Diante dos argentinos, Miranda agarrou, empurrou Otamendi, e marcou de cabeça.


Em Londres, hoje, a mesma coisa.


 Danilo tentava invadir a área, Laxalt deu um chute para aliviar o perigo. A bola foi no braço do lateral que estava com o braço esquerdo aberto. Toque, portanto, mas o acovardado árbitro Craig Pawson nada marca. 


 A bola vai para a frente e o zagueiro uruguaio derruba o brasileiro. Pawson pede o auxílio do bandeira que assinala a falta.


 Pênalti - Gol de Neymar. 1 a 0 diante do Uruguai.


Mais uma vitória com origem ilegal. Com futebol sem convencer.


Bem diferente do que aconteceu em março de 2017. Resultado ótimo para a estatística. 


Mas que Tite não se iluda. Ele está longe de descobrir uma nova fórmula da Seleção jogar.


A dependência de Neymar segue irritante. Os jogadores são subservientes demais à estrela do PSG.


 Neymar parecia o dono da bola em um bate bola com crianças. Foi inaceitável a insistência do Brasil com o jogador do PSG.


 Lógico que os uruguaios sabiam disso e o marcaram com vigor.


Quem jogou muito bem foi Arthur, distribuindo passes, roubando a bola, empurrando o time para o ataque. 


 Ele deveria ter ido para a Copa. E Tite tem esse arrependimento.


 O Brasil melhorou com a entrada de Allan no lugar de Renato Augusto e de Richarlison na vaga de Douglas Costa.


Mas não a ponto de assustar os uruguaios. Até que veio o pênalti nascido na jogada irregular.


Neymar cobrou, marcou. A Seleção  venceu mais um amistoso.


Só que o Brasil ainda está sem rumo. Ou melhor, segue previsível, como na Copa do Mundo.


Tite precisa se reinventar. Depender de Neymar foi o fracasso de Mano Menezes, de Dunga, de Felipão.


Vencer amistosos, com a ajuda do juiz, de pouco adianta. A Copa da Rússia é o melhor exemplo...


 

FONTE: R7

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium