Sexta, 14 de dezembro de 2018
82991319220

23º

Min 20º Max 28º

Parcialmente nublado

Uniao Dos Palmares - AL

às 19:59
Política

18/11/2018 às 19h14

34

Profº Nicanor

União dos Palmares / AL

Bolsonaro fará pente-fino no BB e na Caixa
Bolsonaro vai cortar apadrinhados do PT
Bolsonaro fará pente-fino no BB e na Caixa
bolsonaro-cargos-banco-do-brasil-pt.html

A farra de muitos dos apadrinhados políticos pelo MDB e PT que ocupam cargos em bancos federais, como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.


 A equipe de Bolsonaro já prepara relatórios sobre quem é quem em cargos com salários entre "R$ 30 mil e R$ 60 mil. O presidente eleito quer saber quem ocupa os lugares apenas por indicação política e promover uma ampla reestruturação no comando dos bancos estatais.


 Na último terça-feira (13), o presidente eleito afirmou que vai cortar "30% dos cargos políticos nos bancos federais. “Pretendemos diminuir (o número de cadeiras) e colocar gente comprometida com outros valores lá dentro”, disse.


 De acordo com as equipes de transição, as informações estão apontadas por grupos de funcionários "de carreira do Banco do Brasil (BB), da Caixa Econômica Federal (CEF), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), do Banco do Nordeste (BNB) e do Banco da Amazônia (BASA).


Após a análise dos relatórios, o presidente deve "cargos executivos - demitir não concursados e trocar funcionários de carreira nesses postos, afastando indicados políticos e até cortando funções para reduzir o quadro total.


 Apadrinhados políticos chegam a ocupar cargos com salário de até R$ 61,5 mil no BB. O grupo de funcionários que prepara um relatório sobre a situação do banco para apresentar à equipe de Bolsonaro está mirando especialmente executivos de carreira da instituição que foram nomeados durante os governos petistas.


 Durante os 14 anos de governo do PT, o Banco do Brasil passou por uma ampliação de sua estrutura de comando. Além de nove vice-presidentes (salário de R$ 61,5 mil cada) e 27 diretores (R$ 47,7 mil), a instituição criou 11 cargos de gerente-geral (R$ 47,7 mil). A ampliação de diretorias para abrigar funcionários sintonizados com os partidos de sustentação do governo exigiria uma complexa mudança estatutária com remunerações acima do teto do funcionalismo público de R$ 33,7 mil. A folha de pagamento mensal de cargos executivos do banco representa um gasto total de R$ 28, 9 milhões.


 

FONTE: IG

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium