Publicidade

Dois dias após morte de réu do 8/1 na Papuda, Moraes solta quatro presos

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, revogou a prisão de quatro homens que estavam presos pelos atos de 8 de janeiro.

22/11/2023 às 18h36
Por: Profº Nicanor Fonte: UOL
Compartilhe:
Foto: Antonio Augusto/SECOM/TSE
Foto: Antonio Augusto/SECOM/TSE

O que aconteceu

Moraes mandou soltar os manifestantes Jaime Junkes, Jairo de Oliveira Costa, Tiago dos Santos Ferreira e Wellington Luiz Firmino. Todos foram acusados pela invasão aos prédios da Praça dos Três Poderes, mas nenhum foi julgado até o momento.

As solturas foram determinadas dois dias depois da morte de um dos acusados na prisão. Cleriston Pereira da Cunha, também acusado pelas manifestações, passou mal durante o banho de sol no presídio da Papuda na última segunda-feira (20).

Moraes determinou restrições à liberdade dos réus soltos. Todos vão usar tornozeleira elerônica, deverão entregar seus passaportes e ficam proibidos de usar redes sociais e de se comunicar com outros investigados. Além disso, terão que se apresentar semanalmente à Justiça sem suas cidades de origem.

Segundo Moraes, os réus podem ser soltos agora porque se encerrou a fase de instrução criminal. Ou seja, os envolvidos já foram ouvidos e as provas já foram produzidas.

Dos mais de 1,4 mil que foram presos pelos atos de 8 de janeiro, mais de 90% respondem em liberdade. Segundo o Supremo, 112 deles continuam detidos.

Barroso lamentou morte

O presidente do STF, Luís Roberto Barroso, lembrou hoje a morte de Cleriston. Ele lamentou o ocorrido, mas citou a taxa de mortalidade nas prisões do país e que o STF já declarou o "estado inconstitucional de coisas" do sistema carcerário.

Após a morte de Cleriston, Moraes determinou uma apuração sobre as circunstâncias da morte. O ministro, que é relator dos processos sobre os atos de 8 de janeiro, cobrou cópia do prontuário médico do réu.

"As estatísticas revelam que morrem 4 pessoas por dia em presídios brasileiros, em geral de causas naturais, que todavia podem ser agravadas pelas condições carcerárias. Aliás, para enfrentar tais condições, o STF declarou o estado de coisas inconstitucional no sistema carcerário e elaboração de plano de melhoria de suas condições"

Ministro Luís Roberto Barroso, presidente do STF

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
União dos Palmares, AL
25°
Tempo nublado

Mín. 23° Máx. 33°

26° Sensação
1.19km/h Vento
94% Umidade
71% (0mm) Chance de chuva
05h27 Nascer do sol
05h48 Pôr do sol
Qui 34° 23°
Sex 34° 23°
Sáb 31° 23°
Dom 33° 23°
Seg 34° 23°
Atualizado às 01h14
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 4,93 +0,01%
Euro
R$ 5,33 +0,04%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,24%
Bitcoin
R$ 271,093,25 -0,49%
Ibovespa
129,916,11 pts 0.68%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias