Publicidade

Campina Grande, Caruaru, Aracaju e Mossoró: São João do NE não para de crescer

São João no Nordeste está cada vez maior

02/07/2024 às 00h43 Atualizada em 03/07/2024 às 13h11
Por: Profº Nicanor Fonte: uol
Compartilhe:
reprodução
reprodução

 

As tradicionais festas juninas do país estão gigantes, mas ainda não pararam de crescer. As quatro cidades que Splash cobriu mais intensamente em 2024 —Campina Grande, Caruaru, Mossoró e Aracaju— atraem seus imensos públicos, misturando tradição e atrações modernas, extrapolando o mês de junho e se reinventando a cada ano.

2024 foi o ano de Campina Grande (PB) —"O Maior São João do Mundo"— entrar em campo na sua 41ª edição com o Parque do Povo maior. O espaço principal do evento ganhou mais 7.500 m² e passou a ter quase 40 mil m². Segundo dados oficiais, passaram 2,93 milhões de pessoas por ali, um aumento de 17% comparado ao ano anterior. Espera-se um retorno de R$ 600 milhões na economia local.

Seu maior concorrente, Caruaru (PE) — que se diz "O Maior e Melhor São João do Mundo" — apresentou nada mais nada menos que 1.300 atrações e pela primeira vez trouxe um grupo internacional, os italianos do Double You. A cidade ainda não divulgou seu balanço, mas há expectativa te ter sido "o maior e mais seguro" de toda a sua história.

 

Correndo por fora, Aracaju não desdenhou do seu título —"País do Forró"— e colocou muita força no Forró Caju e no Arraial do Povo, no qual criou a "Segundona do Turista", a "Terça do Arrocha" e o "Elas no Comando". A Vila do Forró, inclusive, será mantida até o fim de julho. Em questão de investimento, este ano foram injetados R$ 25 milhões, ante os R$ 17 milhões do ano passado. O governo espera dobrar o retorno. Se em 2023 veio R$ 50 milhões, em 2024 espera-se R$ 100 milhões.

O único número divulgado por Mossoró (RN) também mostra o fator fermento das festas juninas do Nordeste: o Pingo da Mei Dia, bloco junino que abriu os festejos no dia 1º de junho, bateu recorde de público. De acordo com a organização, cerca 230 mil pessoas participaram da festa, que movimentou R$ 77 milhões na economia local.

Os vários polos receberam centenas de atrações, mas, diferentemente de tudo já visto, foi a participação do DJ Alok, que, além de introduzir a música eletrônica no São João, encantou o público com um espetáculo de drones. "De todos os polos, o Arraiá do Povo merece destaque. É um polo que foi testado no ano passado e neste ano vimos que ele precisa ainda mais de investimento para que tenha o tamanho que se concretizou. Foi um polo que em todos os finais de semana teve um grande público e a gente já precisa repensar para 2025", disse o secretário de Cultura de Mossoró, Frank Felisardo.

 

Ainda segundo a prefeitura, a edição de 2024 mostrou a necessidade de expandir estruturas para receber o número de participantes que o evento vem registrando. Espaços como a Estação das Artes, a Cidadela e o próprio Arraiá do Povo devem ser ampliados em 2025.

E não para de crescer o gigante!

* Com informações de Matheus Lino, Ane Cristina, Franciele Oliveira e Thifanny Alves

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
União dos Palmares, AL
21°
Tempo nublado

Mín. 20° Máx. 25°

21° Sensação
4.18km/h Vento
76% Umidade
100% (3.84mm) Chance de chuva
05h40 Nascer do sol
05h19 Pôr do sol
Sex 25° 19°
Sáb 21° 19°
Dom 25° 18°
Seg 22° 17°
Ter 24° 19°
Atualizado às 09h45
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,54 +0,92%
Euro
R$ 6,05 +0,78%
Peso Argentino
R$ 0,01 +1,64%
Bitcoin
R$ 380,711,21 +1,10%
Ibovespa
129,450,32 pts 0.26%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias