Segunda, 20 de Setembro de 2021 15:16
82991319220
Dólar comercial R$ 5,34 0.952%
Euro R$ 6,27 +1.043%
Peso Argentino R$ 0,05 +0.68%
Bitcoin R$ 269.146, +2.269%
Bovespa 107.756,34 pontos -3.3%
Economia Economia

Por que trabalhadores nos EUA estão pedindo demissão em ritmo recorde.

Crise na área de serviços nos EUA

04/07/2021 21h13
Por: Redacao Fonte: uol
uol-reprodução
uol-reprodução

O número recorde de pedidos de demissões nos Estados Unidos em abril parece materializar uma tendência que o pesquisador Anthony Klotz, especialista em psicologia organizacional, batizou há alguns anos de "a Grande Renúncia" — um realinhamento no mercado de trabalho em que uma parcela considerável de pessoas, por diversos motivos, estão escolhendo largar seus empregos.

Naquele mês, quase 4 milhões de trabalhadores, o equivalente a 2,7% de toda a força de trabalho do país, deixaram seus empregos. É um recorde desde 2000, quando esse tipo de dado começou a ser registrado.

A pandemia de coronavírus atingiu o emprego nos EUA com força brutal. Em apenas dois meses, entre fevereiro e abril de 2020, o número de desempregados passou de 5.717.000 para 23.109.000. A partír daí, começou uma gradual retomada, à medida que governos, empresas e funcionários encontraram uma forma de se adaptar ao novo cenário.

Estima-se que em 2020 houve quase 6 milhões de demissões a menos nos EUA do que o esperado. Com o avanço da vacinação e a melhoria da economia no país, essas pessoas podem ter sentido um cenário mais favorável para concretizar a saída.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias