Publicidade

Família mais rica do Reino Unido: suspeita de tráfico humano

Família mais rica do Reino Unido: tribunal suíço deve se pronunciar sobre denúncia de tráfico humano

21/06/2024 às 12h17
Por: Profº Nicanor Fonte: FolhaPE
Compartilhe:
reprodução
reprodução

Um tribunal suíço deve emitir, nesta sexta-feira (21), uma decisão sobre a sobre a acusação de tráfico humano por membros da família , a mais rica do Reino Unido, os Hinduja. As alegações são de que a família explorou trabalhadoras domésticas em uma vila de luxo em Genebra.

Os promotores acusaram quatro membros da família Hinduja Prakash Hinduja, Kamal Hinduja, Ajay Hinduja e Namrata Hinduja e os acusaram de traficar vários trabalhadores da Índia, confiscando seus passaportes e forçando-os a trabalhar 16 horas por dia sem pagamento de horas extras na vila. Os advogados que representam os Hindujas negaram as acusações.

A família Hinduja dirige um conglomerado multinacional com grandes participações na indústria automobilística, em bancos, petróleo e gás, ramo imobiliário e cuidados de saúde. O Sunday Times, de Londres, estimou recentemente o patrimônio líquido da família em 37 bilhões de libras (R$ 255 bilhões), listando-os como a família mais rica do Reino Unido.

As discussões no julgamento começaram em 10 de junho, com o promotor principal, Yves Bertossa, alegando que a família havia gasto mais com um animal de estimação do que com o salário de uma trabalhadora doméstica, segundo relatos da mídia suíça.

Algumas trabalhadoras domésticas recebiam apenas 10 mil rúpias por mês (cerca de 120 dólares, o que equivale a R$ 654), de acordo com a acusação original. Também aponta que muitos dos trabalhadores eram oriundos de regiões pobres na Índia e trabalhavam "desde o amanhecer até tarde da noite" sem pagamento de horas extras. Os seus salários bem abaixo do salário mínimo de Genebra para trabalhadores domésticos foram pagos em contas bancárias indianas às quais não tinham acesso fácil, ainda segundo a acusação.

Os procuradores alegaram que a família Hinduja confiscou os passaportes dos trabalhadores e disse-lhes para não saírem da vila, onde dormiam em beliches em um quarto sem janelas. Esperava-se que os trabalhadores estivessem sempre disponíveis, segundo a acusação, inclusive em viagens à França e a Mônaco, onde trabalharam nas mesmas condições.

Romain Jordan, advogado que representa a família Hinduja, rejeitou o que chamou de "alegações exageradas e tendenciosas".

 

"Os membros da família Hinduja negam veementemente estas acusações e continuam determinados a defender-se", disse ele em um comunicado na quarta-feira.

Um caso civil envolvendo os principais acusadores, que trabalhavam para a família, foi resolvido na semana passada, segundo relatos da mídia suíça. Jordan recusou-se a discutir os termos, mas disse que o acordo era "confidencial" e que os demandantes retiraram as suas queixas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
União dos Palmares, AL
21°
Tempo nublado

Mín. 20° Máx. 25°

21° Sensação
4.18km/h Vento
76% Umidade
100% (3.84mm) Chance de chuva
05h40 Nascer do sol
05h19 Pôr do sol
Sex 25° 19°
Sáb 21° 19°
Dom 25° 18°
Seg 22° 17°
Ter 24° 19°
Atualizado às 09h45
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,53 +0,86%
Euro
R$ 6,04 +0,63%
Peso Argentino
R$ 0,01 +1,58%
Bitcoin
R$ 378,839,51 +0,66%
Ibovespa
128,980,43 pts -0.36%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias